Você está em: Portal Diabetes > O Diabetes na Família > O Diabetes em Mulheres > Mães diabéticas podem amamentar sem riscos

Mães diabéticas podem amamentar sem riscos

Saiba que a amamentação não representa perigo algum para seu bebê

A gravidez é um momento mágico na vida de toda mulher e não é diferente para as diabéticas. Mas, a gravidez de mulheres portadoras de diabetes é cercada de muitas dúvidas e uma delas é a amamentação.

A preocupação deve-se ao fato de que filhos de mães diabéticas apresentam maior incidência de obesidade na infância e adolescência. Por esse motivo, a atenção das mães para esse problema deve começar desde as primeiras horas de vida do bebê.

A alimentação do recém-nascido deve ser constituída apenas de leite materno, evitando o uso de outro tipo de alimento e de mamadeiras ou chupetas, como aconselha a OMS (Organização Mundial de Saúde). O leite materno é um alimento natural para os bebês e fornece toda a energia e os nutrientes que eles precisam. O aleitamento materno promove o desenvolvimento sensível e cognitivo da criança, além de proteger contra doenças crônicas e infecciosas. Até os seis meses de idade a amamentação deve ser totalmente exclusiva, não apenas para bebês de mães diabéticas, mas para todas as crianças.

Além dos diversos benefícios para as crianças e para as mães diabéticas, a amamentação traz ainda outra vantagem: diminuição do risco de obesidade infantil. Um estudo recente, publicado no Journal of Obesity, afirma que amamentar durante o tempo correto diminui significativamente o risco do desenvolvimento de crianças obesas. O estudo mediu o índice de massa corpórea (IMC) de recém-nascidos e os separou em grupos, um que teria o leite materno como única forma de alimentação até os seis meses e outro que teria outros alimentos inseridos do seu cardápio, como chás e sucos. Os pesquisadores acompanharam as crianças até os 13 anos de idade e comprovaram que as crianças amamentadas adequadamente mantiveram seu IMC na média esperada.

A presença do diabetes não influencia negativamente na amamentação, devendo esta ser mantida até no mínimo seis meses de idade e sempre acompanhada por um médico que dará todas as orientações para a mãe e criança, visando as melhores condições de saúde para ambos.

Fontes:

1. Blog da Saúde. “Mães com diabetes, saibam a melhor forma de amamentar o seu filho”. Disponível em: http://www.blogdasaude.com.br/saude-fisica/2012/02/13/maes-com-diabetes-saibam-a-melhor-forma-de-amamentar-o-seu-filho. Acessado em 15 de julho, 2013.

2. Aleitamento.com. “Diabéticas podem amamentar com sucesso”. Disponível em: http://www.aleitamento.com/amamentacao/conteudo.asp?cod=275. Acessado em 15 de julho, 2013.

3. Sociedade Brasileira de Diabetes. “Aleitamento materno protege contra o desenvolvimento do Diabetes tipo 1”. Disponível em: http://www.diabetes.org.br/para-profissionais/colunistas-da-sbd/2239-aleitamento-materno-protege-conta-o-desenvolvimento-do-diabetes-tipo-1. Acesso em 15 de julho de 2013.