Você está em: Portal Diabetes > Entenda o Diabetes > A Insulina

A Insulina

Insulina: Regulador do Metabolismo Energético

A insulina é um hormônio que é produzido no pâncreas. Ele converte açúcar (glicose), amidos e outros alimentos em energia. No diabetes tipo 1, o pâncreas não produz insulina. No diabetes tipo 2, o pâncreas não fabrica insulina o bastante ou as células não respondem bem à insulina.

Sem insulina, suas células não obtêm a glicose que precisam para abastecer seu corpo. Quando a glicose não é usada como combustível, ela se acumula em seu corpo, fazendo com que os níveis de açúcar no sangue aumentem. A terapia com insulina ajuda a reduzir os seus níveis de açúcar sanguíneo ao funcionar como seu pâncreas se você não tivesse diabetes.

A insulina não pode ser administrada como um comprimido, visto que ele se decomporia durante a digestão exatamente como a proteína em alimentos. A insulina deve ser injetada na gordura sob sua pele para que alcance seu sangue.

Dependendo de qual tipo de insulina você injeta, ela pode variar quanto ao início, pico e duração:

  • Início – o tempo que ela leva para alcançar a corrente sanguínea e para reduzir a glicose;
  • Pico – a extensão de tempo que a insulina está trabalhando em concentração máxima;
  • Duração – a extensão completa de tempo para a redução da taxa de glicose.

Há quatro tipos principais de insulina usados para tratar o diabetes: ação rápida, ação curta, ação intermediária e ação longa. Cada tipo tem um momento diferente para início, pico e duração:

Tipo de Insulina Início Pico Duração
Ação rápida 5 minutos 1 hora 4-5 horas
Ação curta 30-45 minutos 2-3 horas 6-8 horas
Ação intermediária 2-4 horas 4-10 horas 10-16 horas
Ação longa 2-4 horas Ausência de pico 24 horas

Seu médico pode lhe ajudar a identificar o tipo correto de insulina com base em sua situação, estilo de vida e necessidades.

Fontes: ADA, WebMD

Para injetar insulina, muitas pessoas usam seringas, canetas de insulina ou bombas de insulina.

Seringas

O meio mais comum para injetar insulina é com seringas. Isso porque as seringas são o tipo mais econômico de fornecimento de insulina. Disponíveis com uma variedade de comprimentos e calibres de agulha, as seringas também são fáceis de usar e lhe fornecem acesso a todos os tipos de insulina.

Canetas de Insulina

Disponíveis em cartuchos descartáveis e reutilizáveis, as canetas de insulina estão crescendo em popularidade, pois são portáteis, discretas e convenientes para as injeções fora de casa. Elas economizam tempo porque não há necessidade de retirar a insulina de um frasco – ela já é pré-carregada em um cartucho independente.

Bombas de Insulina

A terapia com bomba de insulina é o tratamento que mais se aproxima da ação de um pâncreas saudável. Uma bomba de insulina é um pequeno dispositivo que fornece insulina 24 horas por dia. Uma quantidade programada de insulina é fornecida através de uma sonda muito pequena que se ajusta perfeitamente embaixo da pele e é trocada a cada 2 ou 3 dias. A bomba pode ser facilmente desconectada para tomar banho, nadar ou trocar de roupa.

Área de Injeção

As áreas mais comuns para injetar insulina são o abdômen, a parte superior e externa das coxas e a parte de trás dos antebraços. Muitos profissionais de saúde recomendam revezar o local de sua injeção para ajudar a evitar a cicatrização do tecido, o que pode afetar como a insulina é absorvida. Isto se chama rotação de local e é tão simples quanto espaçar o local de suas injeções alguns centímetros, pergunte ao seu médio quais os locais mais adequados ao seu caso.

Fonte: National Institute of Diabetes & Digestive Kidney Diseases