Você está em: Portal Diabetes > Nutrição e Saúde > Higiene > Higiene Bucal

Higiene Bucal

Saúde oral

Clinicamente, pessoas portadoras de diabetes são mais susceptíveis ao desenvolvimento de doenças no tecido da boca, tais como cáries e doença periodontal, do que pessoas não acometidas por este mal.

Doença periodontal e Cáries:

A doença periodontal começa com a instalação da placa bacteriana, o que faz com que os tecidos de suporte que rodeiam os dentes sejam destruídos e desapareçam, causando, com que o agravamento da mesma, que os dentes percam sua sustentação. Depois de instalada, e não adequadamente tratada, pode levar à perda dos dentes, seja o paciente diabético ou não. O diabetes pode favorecer a instalação da doença periodontal, o que pode comprometer o controle do próprio diabetes. O primeiro sintoma da doença periodontal é o sangramento da gengiva no momento da escovação, o que, sem tratamento, pode acabar acontecendo espontâneamente. O que muitas vezes leva o paciente à escovar cada vez menos - piorando o quadro - , ao passo que a mesma deveria ser aumentada. O uso correto da escovação, e do fio dental, podem interromper o processo, eliminando a placa bacteriana causadora do problema.

A placa bacteriana é constituída por um conjunto de resíduos alimentares e microorganismos que aderem à superfície dentária próxima à gengiva. Os açúcares dos alimentos servem de alimento para as bactérias, que criam uma espécie de cola, fixando a placa bacteriana ao dente e uma que se constitui de ácidos que desmineralizam o dente, tecidos gengivais de suporte e, por fim, destrói os ossos.

A destruição de suporte do osso caracteriza a doença periodontal. A desmineralização do dente é a cárie.

Cirurgia e Extrações:

Diabéticos podem realizar cirurgias na boca e extrações, desde que sigam algumas recomendações. Em caso de extrações, ou outras cirurgias, é recomendável que a glicemia não esteja acima de 200mg/dl, uma vez que a glicemia alta pode dificultar a cicatrização e o restabelecimento dos tecidos, além de favorecer infecções. O controle da glicemia é essencial antes, durante e depois da cirurgia para evitar problemas.

Prevenção dos problemas orais:

  • Visitar regularmente o dentista e informá-lo sobre seu diabetes, bem como comunicar seu médico, ou diabetólogo, sobre qualquer tratamento dentário, já que qualquer infecção bucal pode alterar seu diabetes;
  • Controlar seus níveis de glicose no sangue, pois isso ajudará a evitar a doença periodontal;
  • Manter diariamente uma boa higiene oral utilizando-se de uma boa escovação e fazendo uso de fio, ou fita, dental. Se necessário utilizar enxaguatórios bucais;
  • Mesmo com a limpeza diária, fazer uma limpeza profissional pelo menos duas vezes ao ano.

Procurar urgente o dentista em caso de:

  • Sangramento gengival durante a escovação;
  • Gengivas avermelhadas, flácidas ou sensíveis;
  • Gengivas se afastando dos dentes;
  • Mau hálito persistente;
  • Pus entre os dentes e gengiva;
  • Separação ou perda de algum dente;
  • Mudança na forma de os dentes ocluirem quando você morde;
  • Mudança na adaptação de próteses parciais

Fonte: Portal Diabetes