Você está em: Portal Diabetes > Nutrição e Saúde > Nutrição > Verificação da Diabetes nas Refeições

Verificação da Diabetes nas Refeições

Reconhecer os padrões de glicose sanguínea através de verificação frequente é uma parte importante de seu controle de diabetes quando utiliza insulina, especialmente se você estiver utilizando vários tipos de insulina ou administrando várias injeções por dia.

Testes em jejum e antes da refeição mostram como a insulina de ação longa ou basal controla a glicose sanguínea entre as refeições e durante a noite. Testar a glicose sanguínea após as refeições mostra como os alimentos e a insulina de ação rápida, ou a insulina na hora da refeição, estão funcionando em conjunto. Observar as tendências em seus níveis de glicose sanguínea e fazer alterações em seu plano de tratamento de diabetes, juntamente com médico, pode lhe ajudar a alcançar um melhor controle do diabetes. Consulte seu médico e veja algumas dicas abaixo para ajudar a controlar os padrões de glicose em seu sangue antes e depois das refeições.

Antes das refeições:

A baixa quantidade de glicose no sangue pode ser causada por:

  • Muita insulina basal. A quantidade que você administra pode precisar ser ajustada/reduzida;
  • Bebidas alcoólicas. Caso consuma álcool, considere isso como parte de uma refeição ou lanche contendo carboidrato. Pergunte ao seu profissional de saúde como adequar, de forma segura, o álcool ao seu plano alimentar;
  • Mais atividade física do que o normal. Verifique a sua glicose sanguínea antes e após a atividade física. Acrescente um lanche ou reduza a insulina em seu horário de refeição caso a glicose em seu sangue esteja abaixo de 100 mg/dl.

A alta quantidade de glicose pode ser causada por:

  • Pouca insulina basal. A quantidade que você administra pode precisar ser ajustada/aumentada;
  • Efeitos dos seus hormônios corporais. O fenômeno do alvorecer é um aumento na glicose sanguínea durante as primeiras horas matinais. O efeito Somogyi é a resposta do corpo à baixa quantidade de glicose sanguínea durante a noite. Em ambas situações são causadas por hormônios produzidos pelo seu corpo. Discuta com seu profissional de saúde se você deve testar sua glicose sanguínea no meio da noite para saber mais sobre como os hormônios podem estar afetando os níveis de glicose em seu sangue;
  • Doença ou estresse. Quando adoecer ou estiver estressado, verifique a glicose sanguínea com mais frequência. Também pode ser necessário adequar a insulina na hora da refeição;
  • Menos atividade física do que o normal. Talvez seja preciso reduzir sua ingestão de carboidratos, aumentar sua insulina na hora da refeição, ou ser necessário aumentar sua atividade física.

Após as refeições:

A baixa quantidade de glicose no sangue pode ser causada por:

  • Muita insulina na hora da refeição. A quantidade que você administra pode precisar ser ajustada/reduzida. Fale com seu médico;
  • Pouco carboidrato.

A alta quantidade de glicose no sangue pode ser causada por:

  • Pouca insulina na hora da refeição. A quantidade que você administra pode precisar ser adequada/aumentada. Fale com seu médico;
  • Muito carboidrato.

Ajustando seu nível de glicose após a refeição:

  • Controle sua ingestão de carboidrato. Visto que tanto pouco quanto muito carboidrato pode afetar sua glicose após a refeição, tente manter uma ingestão correta de carboidratos (conforme orientação médica), melhore suas habilidades na contagem de carboidrato ou aprenda a combinar sua dose de insulina aos carboidratos que você estiver ingerindo;
  • Realize um teste antes e após suas refeições. Estas informações podem ajudar a identificar o foco do problema e adequar a dose de insulina na hora das refeições juntamente com o profissional de saúde.

Certifique-se de consultar seu médico antes de fazer alterações em seu plano de tratamento.

Escrito por: Cindy Zwart, Nutrição Funcional - Fit4D, Dietista Registrada, Dietista/Nutricionista Licenciada, CDE

Fontes: American Diabetes Association, Joslin Diabetes Center, National Institute of Diabetes and Digestive and Kidney Diseases, Cleveland Clinic, Diabetes Research Foundation

Quando seu plano de alimentação e sua rotina de exercícios não conseguem mais manter a sua Glicose Sanguínea dentro da meta, seu médico pode recomendar que você comece a tomar comprimidos para seu diabetes. Alguns comprimidos trabalham para ajudar seu corpo a usar melhor a glicose. Outros forçam seu pâncreas a produzir mais insulina. Eles podem fazer sua própria insulina trabalhar melhor ou ajudar seu corpo a produzir mais insulina. De fato, muitas medicações diferentes podem ser necessárias visto que cada uma trabalha de uma forma diferente. Entre em contato com seu profissional de saúde para saber o que é mais adequado para seu programa específico de controle de diabetes.

Tipos de Medicação Oral

Há muitos medicamentos diferentes que podem ajudar as pessoas com diabetes a controlarem seu açúcar sanguíneo:

  • As sulfoniluréias aumentam a secreção de insulina das células beta no pâncreas. A baixa quantidade de açúcar sanguíneo pode ocorrer em pessoas que administram sulfoniluréias;
  • As glinidas também aumentam a secreção de insulina das células beta no pâncreas e são geralmente recomendadas para atingir o açúcar sanguíneo pós-refeição. A baixa quantidade de açúcar no sangue pode ocorrer em pessoas que administram glinidas;
  • Biguanidas trabalham principalmente na redução da quantidade de glicose produzida pelo fígado;
  • Tiazolidinedionas trabalham no fígado e nos tecidos para ajudá-los a processar a glicose sanguínea de seu organismo;
  • Inibidores de alfa-glicosidase postergam a absorção de glicose do intestino e reduzem a glicose pós-refeição.

Lembre-se, você precisa testar os seus níveis de açúcar sanguíneo regularmente e trabalhar com sua equipe de cuidados médicos para ter certeza de que a medicação está funcionando da forma que deveria.

Fontes: WebMD, diabetes.org