Você está em: Portal Diabetes > Nutrição e Saúde > Saúde e Bem Estar > EJACULAÇÃO RETRÓGRADA CAUSADA PELO DIABETES

EJACULAÇÃO RETRÓGRADA CAUSADA PELO DIABETES

Conheça mais sobre um dos problemas sexuais causados pelo diabetes

Diversas complicações que podem afetar os portadores de diabetes são largamente difundidas, como o pé diabético e a perda da visão. Mas, diferente dessas decorrências tão conhecidas, o diabetes também causa problemas que podem afetar a vida sexual das pessoas, como a disfunção erétil e a ejaculação retrógrada.

A ejaculação retrógrada é um quadro clínico que afeta a saúde sexual do paciente causando infertilidade. Ela consiste em, durante a relação sexual, ao invés de o esperma ser lançado pelo canal da uretra seguindo para fora do corpo, ocorre o contrário, o esperma não sai pela abertura do pênis, mas sim é direcionado para a bexiga, ocorrendo assim a ejaculação retrógrada.

Acontece que, no momento da ejaculação, a bexiga fecha o colo vesical, impedindo a passagem do esperma pela uretra para seguir rumo à extremidade peniana, fazendo com que o sêmen seja redirecionado para a bexiga. Esse quadro pode ser desenvolvido por outras enfermidades, com causas neurológicas, traumáticas, cirurgias pélvicas e medicamentosas, mas o diabetes é o motivo mais frequente da ejaculação retrógrada.

O principal sintoma é a redução do volume de esperma ou até mesmo a sua ausência no momento da ejaculação. Essa variação pode ser causada por diversos fatores, mas sua diminuição repentina e persistente precisa ser avaliada e é considerada como um indicativo de ejaculação retrógrada em diabéticos.

O diagnóstico é obtido por meio de exame de urina, que deve ser coletada logo após o orgasmo. Se for detectada a presença de espermatozoides, temos a confirmação da ejaculação retrógrada. Como consequência dessa complicação, a infertilidade masculina pode desencadear problemas de cunho emocional.

Mas, há tratamentos acessíveis para a doença, sendo o método mais comum o uso de medicamentos que agem fechando o colo vesical. Além disso, o problema da infertilidade pode ser solucionado por técnicas de recuperação de espermatozoides diretamente da urina, para a realização da inseminação artificial.

Portanto, não há motivos para se desesperar. Ao perceber qualquer alteração no volume de sêmen expelido, procure seu médico para realizar os exames necessários, pois apenas com o diagnóstico em mão será possível realizar o tratamento adequado e recuperar a qualidade de vida e a felicidade conjugal.


Fontes:

DIABETES, ETC; Diabéticos podem desenvolver problemas sexuais como a ejaculação retrógrada. Disponível em: http://www.diabetes.etc.br/diabeticos-podem-desenvolver-problemas-sexuais-como-a-ejaculacao-retrograda.html. Acesso em 15 de outubro de 2013.

PETROIANU, Andy; ALBERTI, Luiz Ronald; MELO, Marco Antonio Barreto de; ALMEIDA,Luciana Magalhães de; Relação entre diabetes mellitus e fertilidade masculina. Disponível em: http://www.saudedireta.com.br/docsupload/13402255111350-Einsteinv7n4p407-10_port.pdf. Acesso em 15 de outubro de 2013

FERTILIDADE UMA VIAGEM; Ejaculação Retrógrada. Disponível em: http://www.fertilidadeumaviagem.com/exames_e_diagnostico/diagnostico_masculino/ejaculacao_retrograda/index.asp?C=36588415630284837963. Acesso em 15 de outubro de 2013.